Gemas apocalípticas e o simbolismo da Esmeralda

As esmeraldas mais antigas têm cerca de 3 bilhões de anos e, de acordo, com os registos disponíveis já eram conhecidas e vendidas nos mercados da Babilônia em 4000 AC.

É uma pedra transversal a diversas culturas e é referida no Livro do Apocalipse, no Novo Testamento, como uma das pedras fundamentais da Cidade Celestial.

As doze gemas apocalípticas estão ligadas aos doze apóstolos. Essa relação é confirmada nos escritos de Andreas, bispo de Cesaréia (563-637 DC), que sobre esta pedra preciosa escreveu o seguinte: “… A esmeralda, que é de uma cor verde, é alimentada com óleo, que a sua transparência e beleza não pode mudar. Foi concebida esta pedra para significar João, o Evangelista. Ele, de fato, acalmou as almas abatidas pelo pecado com um óleo divino, e pela graça de sua excelente doutrina empresta força constante à nossa fé”…

 

São João Evangelista, o Apóstolo João, foi um dos doze discípulos de Jesus. Chamado de “Evangelista” por ter escrito o Quarto Evangelho, bem como o Livro do Apocalipse, palavra grega que quer dizer Revelação.

 

De acordo com os teólogos católicos, a esmeralda é a representação física da lealdade, da esperança, da verdade, da genuinidade e da autenticidade.


Post mais antigo Post mais recente


Deixe um comentário

Chamo à atenção que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados